DEFINIÇÃO

Os fundos de investimentos são aplicações de um conjunto de investidores, chamados de cotistas, que passam para o gestor a responsabilidade de escolher o conjunto de ativos para se obter retornos positivos nos investimentos. Todo o dinheiro aplicado no fundo de investimento é convertido em c.otas. Cada cotista possui um número de cotas proporcional ao valor total de seus investimentos


ESTRUTURA DOS FUNDOS

Gestor

O gestor decide quais ativos comprar e vender dentro de um fundo, ele detém a estratégia da carteira, a inteligência por trás do sucesso — ou do fracasso — do investimento

Administrador

Ele é o responsável por diversas atividades do dia a dia do fundo, como por exemplo: calcular e divulgar o valor da cota e do patrimônio líquido, disponibilizar extrato mensal aos cotistas, manter o registro dos cotistas, elaborar os livros e atas de assembleias, receber recursos em nome do fundo, custear despesas de publicidade, prestar informações à CVM.

Custodiante

Responsável pela guarda dos títulos que compõem a carteira de ativos do fundo de investimento e pela execução das movimentações financeiras.

Distribuidor

O distribuidor é responsável pela captação de recursos junto aos investidores, ou seja, é o responsável pela venda das cotas do fundo de investimento, tornando-se o intermediário entre o gestor e o cotista.

Custodiante

O custodiante é responsável pela guarda dos títulos que compõem a carteira de ativos do fundo de investimento e pela execução das movimentações financeiras.

Auditor Independente

A figura do auditor independente é fundamental, dentro do fundo de investimento, uma vez que o mesmo traz mais transparência às contas do fundo.

Taxa de Administração

É a remuneração paga pela prestação de serviços de gestão e administração, podendo também ser destinada a remunerar os demais prestadores de serviço que operacionalizam o fundo de investimento. Toda a rentabilidade publicada de um fundo de investimento já vem descontada das taxas.

Taxa de Performance

Essa taxa é cobrada sobre uma parcela da rentabilidade do fundo que exceda a variação de um índice de desempenho previamente determinado, chamado de Benchmark. Toda a rentabilidade publicada de um fundo de investimento já vem descontada das taxas.


TIPOS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO

Fundos de Renda Fixa

Estes têm um percentual de 80% do seu patrimônio, em geral, pré-determinado de investimentos em aplicações de renda fixa (títulos do tesouro, CDB pré-fixado, entre outros).

Fundos Multimercados

Os fundos multimercados são fundos que podem mesclar, a depender da sua categoria, investimentos em diversos ativos, como ações, renda fixa, câmbio e derivativos (contratos derivados de outros ativos e com vencimento futuro).

Fundos de Ação

O Fundo de Ações é uma carteira de ativos da renda variável. Por exemplo, ações à vista, certificados de depósito de ações, cotas de fundos de índices de ações e recibos de subscrição. O portfólio de fundos de ação deve conter, no mínimo, 67% do patrimônio alocado em investimentos como os citados acima.

Fundos Cambiais

Nos fundos cambiais ao menos 80% dos recursos devem ser aplicados em moeda estrangeira. Ou seja, a maior parte do dinheiro precisa estar atrelada à variação de dólar ou euro.


TRIBUTAÇÃO DOS FUNDOS

Depende da classificação do fundo quanto a tributação.

Para aplicações com prazo menor que 30 dias é cobrado o IOF, Imposto sobre Operações Financeiras, sobre os rendimentos. Alíquota começa em 96% para aplicações de 1 dia e reduz diariamente até 0% no dia 31° da aplicação.


Dúvidas? 
Entre em contato com nossa equipe e invista melhor.